Nove situações que irritam todo mochileiro

Atire a primeira pedra quem nunca passou por um momento de estresse durante uma viagem. Durante um mochilão, quando o quesito conforto nem sempre é cinco estrelas, os momentos de irritação podem ser ainda mais frequentes. Pensando nisso, listamos alguns dos itens que mais tiram os viajantes do sério para você se preparar para o que está por vir e quando esses momentos acontecerem lembrar logo que eles são passageiros e uma parte mínima de uma aventura inesquecível. Ao fim da viagem, são momentos como esses que rendem boas histórias e muitas risadas.

Roommates sem noção

Quem nunca dividiu o quarto de hostel com alguém que chegava da balada de madrugada e acendia a luz do quarto? Ou acordava às sete da manhã para tomar banho e ligava o secador de cabelo? Ou ainda deixava aqueeeela bagunça pelo quarto, banheiro e todos os outros cantos? Colegas de quarto sem noção existem e não sou poucos. Por isso, é preciso ter muita paciência e jogo de cintura ao escolher quartos compartilhados.

Monumentos muito cheios

Pontos turísticos sempre atraem muita gente. Porém quando o número de pessoas extrapola o normal, o passeio pode ficar comprometido. Tem coisa mais irritante do que ser “levado” pela multidão durante um tour em um museu? Ou mal conseguir tirar uma foto daquele lugar que você tanto queria por causa da quantidade de gente que fica na frente? A dica é respirar fundo e lembrar que, apesar dessa situação, você está num lugar incrível e cheio de significado.

Se trocar em ambientes úmidos

Pessoalmente esse é o item número um da minha lista. Hospedar-se em hostel com banheiro compartilhado é sempre sinônimo de se trocar em ambientes úmidos. Afinal, você não vai ficar andando de toalha do banheiro até o quarto né? (Apesar de já ter visto muita gente fazer isso). Não ligo nada em dividir banheiro, acho até que é menos pior do que as pessoas imaginam. Mas ter que me trocar naquele cubículo úmido é muito ruim!!!

Fazer e desfazer a mala

Até hoje não conheci ninguém que goste de fazer mala. Agora imagina fazer e desfazer a mala várias e várias vezes? Num mochilão onde vamos pulando de cidade para cidade essa realidade existe e não é nada agradável, ainda mais depois de um dia inteiro batendo perna. O lado bom? Com o tempo você vira craque nessa arte e passa a fazer a mala com muito mais rapidez (nem que seja pra se livrar logo daquilo).

Hostel sem cozinha

Hostel é sinônimo de economia, certo? Sendo assim, por que alguns hostels insistem em não ter cozinha? Não vejo problema nenhum em hostels que não tem café da manhã, afinal, com uma cozinha a gente resolve facilmente esse problema. Mas hostel sem cozinha simplesmente não dá.

Lugares sem wi-fi

Não me venha com essa de “conversem entre si”. Quando a gente viaja tirar e postar fotos faz parte da experiência. Além disso, a internet é uma forma de nos comunicarmos com a família de qualquer lugar do mundo, assim como uma maneira de programarmos os próximos passos da viagem. Wi-Fi em hostel, hotel e restaurantes é fundamental.

Hostel sem lavanderia

Tão essencial quanto a cozinha nos hostels são as lavanderias. Mochileiros normalmente passam bastante tempo na estrada e precisam lavar a roupa de alguma maneira. Hostel com lavanderia sem dúvidas ganha pontos no coração do mochileiro.

Café da manhã muito cedo

Não tem nada pior do que hotel ou albergue que encerra o café da manhã muito cedo. Você estar de férias, viajando e ter a obrigação de madrugar para tomar café é o fim da picada! Alô, pessoal, não custa nada deixar a comida lá até as 10h né?

Check-out cedo e check-in tarde

O check-out cedo segue a mesma lógica do café da manhã cedinho. Mas talvez pior que ele é o check-in muito tarde, já que normalmente chegamos cansados da viagem e não estamos a fim de esperar para ter o quarto liberado.

Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay

Deixe uma resposta