Paris a pé – Galeria LaFayette, Opéra, Palais Royal e Louvre

Com centenas de cenários incríveis, Paris é perfeita para ser explorada a pé. Já mostramos para vocês aqui e aqui dois roteiros para descobrir alguns pontos turísticos da cidade andando, mas ainda tem muito o que ser visto. Vamos lá?

Paris a pé 3

O roteiro de hoje começa na famosa Galeria LaFayette. Desembarque na estação Chausée D’Antin LaFayette que te deixará na porta da loja. A Galeria Lafayette é uma grande loja de departamentos e um dos ícones de Paris. Mesmo que não queira comprar nada vale a pena fazer uma visita.

Uma boa dica para quem quer levar uma lembrança legal de Paris para a família e amigos é passar pela parte de souvenirs da loja. Fica no último andar e tem vários itens baratos, mas super caprichados que fogem um pouco das lembrancinhas tradicionais. O último piso da loja, aliás é o meu favorito, pois também abriga a Paperchase, uma papelaria londrina INCRÍVEL (sim, com letras maiúsculas), além de uma livraria e uma seção de itens de design. Ah, ainda na Galeria Lafayette não deixe de ir até o terraço para ter uma vista bem bacana de Paris do alto.

DSC08988

De lá, siga pela rua Halévy para chegar até a Opéra Garnier, a casa de ópera de Paris e um dos edifícios mais bonitos da cidade. Essa região, entre a Galeria e a Lafayette é cheia de lojas bacanas, quem quiser pode aproveitar o lugar para fazer umas comprinhas.

DSC08992DSC08995

Depois da Opéra o roteiro segue pela avenida Avenue de L’Opéra que vai te levar até o Palais Royal. Esse é um dos meu lugares favoritos em Paris. Mesmo não tendo sido um Palácio realmente, o edifício é lindo e abriga um jardim delicioso, perfeito para quem quer um cantinho para relaxar na cidade. Infelizmente durante a nossa visita ao local estava chovendo, mas mesmo assim conseguimos aproveitar.

DSC08998DSC09006IMG_8606

O Palais Royal fica quase que em frente ao Louvre, o nosso próximo destino. Nossa ideia original era aproveitar também dos jardins de Tuileries durante esse passeio, mas como chovia fomos direto ao museu.

IMG_8641

IMG_8638

Achou nossa caminhada mais tranquila hoje? Isso tem um motivo! O Louvre é um museu gigantesco e que exige muita bateção de perna para ser explorado. Aliás, a melhor dica para quem quer visitar o museu é “perder” um tempinho analisando o mapa do local e o que ele oferece.

Visitar o Louvre em um dia é simplesmente impossível, por isso, selecione os temas que mais lhe interessam e foque neles. A nossa visita contemplou as seguintes áreas do museu: Grécia e Roma antiga, os apartamentos de Napoleão, e a parte das pinturas. A Mona Lisa e a Vênus de Milo, principais atrações do museu, claro, não ficaram de fora. Mas além disso é possível ver exposições sobre antiguidades orientais, Oriente Mediterrâneo no Império Romano, artes no Islão, artes gráficas, artes da África, Ásia, Oceania e Américas e Louvre Medieval.

DSC09039

DSC09021

O Louvre (15 euros) é dividido em três áreas: Richelieu, Sully e Denon. Muita gente aconselha dividir a visita ao museu por essas áreas, mas como algumas exposições englobam mais de uma delas ao mesmo tempo, minha recomendação é que você faça a visita por temas, mesmo que tenha que passar de uma área para outra no meio delas. Acredito que assim, as exposições tenham mais sentido.

DSC09031

DSC09025

Outra dica legal é sobre o Carrousel du Louvre, uma área com várias lojas que fica na parte subterrânea do museu. Foi lá que encontramos algumas das lojas mais legais da viagem como a Nature & Decouverts que vende desde artigos para viagem até óleos essenciais, vale muito a pena a visita. Ficou cansado depois do museu? Não tem problema, é possível visitar o Carroseul Du Louvre independentemente de ir ou não ao museu.

>>> Arredores de Paris: um dia em Versalhes

2 comentários em “Paris a pé – Galeria LaFayette, Opéra, Palais Royal e Louvre

Deixe uma resposta