Para onde viajar? Atrações econômicas na Europa

Londres é a primeira cidade que vem na mente quando se pensa em um destino para fazer uma viagem inesquecível e ainda economizar. Pode soar até irônico com a libra na casa dos R$ 6. A verdade é que a capital da Inglaterra tem uma diversidade impressionante de atrações baratas. Pode-se organizar um roteiro completíssimo sem precisar tirar um pound do bolso.

aérea londres

Os museus são os destaques de Londres. Tanto por guardarem acervos riquíssimos quanto por não cobrarem nada pela entrada. Os belíssimos parques também aparecem como opções para relaxar e ainda praticar atividades.

Quem gosta de bater perna pode andar pelas famosíssimas Oxford Street e Regent Street. Passear pela Trafalgar Square, Picaddily Circus, Covent Garden e atravessar a Ponte Westminster para tirar belas fotos do Big Ben.

oxford street londres

Falando em pontes, a cidade possui algumas bem bonitas e cheias de histórias, como a Tower Bridge e a Milennium Bridge. A Harrods e o Borough Market precisam constar na programação. E ainda há tempo para passar pelo Portobello Market, em Notting Hill, e ainda Camden Town, o curioso bairro onde morou a cantora Amy Winehouse.

milennium bridge
> Sete dicas para economizar em Londres
> Seis atrações para ver de graça em Londres

Madri é outra gigante europeia que precisa ser considerada a quem pretende viajar com essa finalidade. Assim como Londres, os museus são o grande barato da capital espanhola. É fascinante a ideia de pode ver sem pagar nada quadros famosos de Picasso, Dalí, Miró, Goya, Van Gogh e outros gênios da pintura.

catedral de la almudena madri

A dica então é consultar a programação e os horários com entrada franca do Museu do Prado, Reina Sofía e Thyssen-Bornemisza quando planejar uma viagem para lá.

Para quem quer dar uma escapada das artes, o Parque del Retiro tem uma área verde muito agradável. Não deixe de passar pelo Palácio de Cristal e pelo imenso lago. Dá até para alugar um barquinho e se divertir bastante.

jardins de sabatini madri

No centro de Madri, a sugestão é conhecer a Puerta del Sol, a Plaza Mayor e andar pela Calle Mayor. A importante via leva até o Palácio Real de Madri (a entrada é paga) e a Catedral de la Almudena. Não deixe de passar pela singela e emocionante capela.

Nos fundos do palácio ficam os Jardins de Sabatini com acesso livre ao público geral. Bem perto dalí está o imenso Parque del Oeste. Uma das atrações é o Templo de Debod. Uma construção do Egito Antigo transportada até a Espanha.

templo de debod madri
> Museus de Madri: obras-primas sem pagar nada
> Madri: o que você não pode deixar de fazer

Uma das mais belas cidades da Europa, Budapeste também merece entrar nessa lista de cidades com atrações econômicas. Muita caminhada leva até os pontos mais espetaculares da capital da Hungria.

praça dos herois budapeste

A avenida Andrassy merece ser percorrida por inteira. A ida do Parlamento até a Ponte das Correntes pelas margens do Rio Danúbio revela histórias comoventes, como o memorial para lembrar os judeus mortos pelos nazistas na Segunda Guerra Mundial.

ponte das correntes danubio budapeste

Visitar as imediações do Castelo de Buda mostra outra perspectiva da cidade. Mas é no alto do Bastião dos Pescadores que se tem umas das vistas mais incríveis de Budapeste.

bastiao dos pescadores budapeste
> A encantadora Budapeste de A a Z

Roma é outra parada no Velho Continente com história a cada esquina. Seja na Piazza di Spagna, Piazza del Popolo ou Piazza Navona. Ou ainda percorrendo a Via Condotti, a Via del Corso ou a Via dei Fori Imperiali.

coliseu roma

Tomar um gelato de frente para a Fontana di Trevi é um dos prazeres de visitar a Itália. Conhecer o Pantheon é voltar no tempo do Império Romano e explorar uma das mais bem conservadas estruturas do período.

basilica de sao pedro vaticano

Falando em Roma Antiga, quem passa pela cidade no primeiro domingo de cada mês tem a chance de conhecer o Coliseu, o Foro Romano e o Palatino sem pagar nada. A viagem pela capital da Itália pode incluir ainda o Vaticano e, claro, a Basílica de São Pedro.

O que fazer em 3 dias em Roma – Um guia da Cidade Eterna

Deixe uma resposta