Sete mercados de rua para comer bem na Europa

Procurar comida boa é um dos programas favoritos de boa parte dos viajantes. Então, nada melhor do que visitar um mercado de rua para descobrir ingredientes da melhor qualidade. Sejam frutas frescas, carnes saborosas, embutidos deliciosos, temperos, hortaliças, flores, vinhos, entre outras bebidas, os mercadões guardam preciosidades e são um paraíso para apaixonados da arte da comilança.

Na nossa viagem pela Europa procuramos em cada cidade conhecer alguns dos mais famosos centros. A maioria possui instalações novas e uma diversidade impressionante de produtos. A alta concentração de turistas pode dificultar a locomoção pelos espaços, por isso é mais adequado procurar horários alternativos. Os preços de muitas coisas podem assustar, mas pode ter certeza que você irá encontrar alguma comida interessante para provar.

Confira a seguir a lista de sete mercados de rua para aproveitar no Velho Continente.

Borough Market – Londres

O mais antigo e mais famoso mercado de Londres. O centro de distribuição recebe os melhores produtos do Reino Unido. Por isso é fonte imprescindível para renomados chefs britânicos. O Borough Market funciona no mesmo local há mais de 250 anos.

borough-market-viajenoblog

 

Aproveite a oportunidade para reparar na beleza e na qualidade dos alimentos. Caso tenha curiosidade, sinta-se à vontade para conversar com os produtores. Do lado externo estão instaladas barracas com comidas do mundo inteiro. Lá experimentamos deliciosos hamburguinhos por um preço bem camarada.

borough-market-londres

 

A melhor forma de chegar ao Borough Market é de transporte público, de metrô até a estação London Bridge. O mercado funciona de segunda a sábado, mas consulte os horários antes. Na segunda e terça abrem apenas os boxes que servem almoço.

Albert Cuyp – Amsterdã

O maior mercado a céu aberto da Europa está localizado no bairro “De Pijp”. São barracas espalhadas por vários quarteirões. No Albert Cuyp é possível encontrar de tudo. De roupas, móveis antigos a artigos eletrônicos. A principal atração porém é a comida, com destaque para os bons queijos holandeses.

albert-cuyp-amsterda

 

O mercado fica perto do Museu da Heineken (Heineken Experience), então uma boa dica é unir os dois passeios. No Albert Cuyp passamos em uma barraquinha de frango e os vendedores bem humorados (até falaram português) nos convenceram a comer duas porções bem generosas. Os preços estavam imperdíveis.

albert-cuyp-viajenoblog

 

Foi lá também que experimentamos o stroopwafel, um apaixonante doce local. O mercado abre de segunda a sábado.

Mercado da Ribeira – Lisboa

O renovado Mercado da Ribeira é atração essencial para apaixonados por comida que viajam a Lisboa. O prédio que fica em frente ao Cais do Sodré passou por uma boa transformação e hoje é um dos pontos mais badalados da capital da portuguesa.

mercado-da-ribeira-lisboa

 

De uma lado estão boxes que vendem flores, produtos frescos e vinhos. Do outro, o espaço é dedicado aos restaurantes de conceituados chefs que servem os mais variados tipos de comida. É possível encontrar pizzas, culinária japonesa e principalmente pratos tradicionais da cozinha portuguesa. Nós optamos por um hambúrguer que estava bem apetitoso e com um bom preço.

 

mercado-da-ribeira-viajenoblog

Quem quer curtir apenas um happy hour ou tomar um café, o agradável e amplo espaço é o ideal. Bolos e demais sobremesas também têm vez.

O Mercado da Ribeira abre diariamente às 10h. De quinta a sábado o serviço se estende até às 2h.

Mercado de San Miguel – Madri

Só o prédio do Mercado de San Miguel com a fachada de ferro fundido e o interior de madeira já justifica a visita. A construção está instalada no coração de Madri, bem pertinho da Plaza Mayor.

mercado-de-san-miguel-madri

 

O mercado tem uma proposta gourmet, por isso os preços podem destoar de outros lugares. Isso parece não afastar os visitantes, já que no dia passamos por lá não havia espaço para circular, muito menos lugar para sentar.

turistas-mercado-de-san-miguel

 

O San Miguel apresenta produtos selecionadíssimos, como carnes, pescados, o famoso jamón, ostras e muitos outros frutos do mar. As tapas dominam os pedidos como em toda capital espanhola. O espaço é lugar seguro para provar uma paella.

paella-mercado-de-san-miguel

 

De domingo a quarta o mercado fica aberto das 10h à 0h. Já na quinta, sexta e sábado o funcionamento vai das 10h às 2h.

Mercat de la Boqueria – Barcelona

La Boqueria é como é popularmente conhecido o Mercado de São José, inaugurado em 1840 em uma das zonas mais famosas de Barcelona: Las Ramblas. O mercado mantido pela prefeitura local conta com centenas de bancas.

la-boqueria-barcelona

 

A excelente localização reflete na intensa movimentação de turistas. Os corredores estão cheios praticamente o tempo todo. A qualidade e a enorme variedade de produtos também são marcas do lugar.

Uma dica é imprescindível a quem deseja conhecer La Boqueria: nunca toque nos produtos. A bronca dos produtores e comerciantes pode ser inesquecível. Moradores de Barcelona recomendam fazer compras nas barracas mais ao fundo do mercado. O motivo: são lugares menos visitados pelos turistas e onde os locais adquirem seus ingredientes.

Vai ser quase impossível não passar pelas Ramblas e não entrar no mercado, mas a estação de metrô mais próxima é a Liceu, que fica praticamente em frente. La Boqueria abre de segunda a sábado das 8h às 20h30.

Mercado Central – Florença

Um espaço para desfrutar de todos os incríveis sabores da Itália. O moderno Mercado Central é um dos pontos turísticos mais descolados e agradáveis de Florença. A parte térrea funciona como um mercadão tradicional, com venda de frutas, verduras, legumes, carnes, pescados, vinhos, azeites e tantos outros produtos.

mercado-central-florença

 

O primeiro andar serve como praça de alimentação com restaurantes, cafés e confeitarias. A comida é preparada na hora, ou seja, o cheiro espalhado pelo ambiente é irresistível.

Aproveitamos nossa passagem e experimentamos um macarrão fresco de espinafre com muçarela de búfala. O mercado agradou tanto que retornamos um outro dia para dessa vez provarmos o arancini, um tradicional bolinho de arroz arbóreo.

mercato-centrale-firenze

 

A forma mais fácil de chegar ao Mercado Central de Florença é batendo perna pela cidade, ele está localizado na Piazza del Mercato Centrale, a cinco minutos de caminhada da estação ferroviária S. Maria Novella e da Piazza del Duomo. O espaço funciona durante todos os dias do ano das 10h à 0h01.

Mercado Central – Budapeste

Uma imponente construção do final do século XIX abriga o Mercado Central de Budapeste (Nagycsarnok). A gigantesca estrutura lembra bastante o Mercadão Municipal de São Paulo. São lojas e produtos espalhados por três pisos.

mercado-central-budapeste

 

Além dos ingredientes frescos, o turista pode encontrar objetos, roupas, bordados e arte húngara no geral. Mesmo quem não tem intenção de fazer compras precisa incluir o Mercado Municipal no roteiro de atrações da cidade.

Os restaurantes estão concentrados no último piso do espaço. Aproveite para experimentar o goulash, a tradicional sopa local. O horário de almoço costuma ser bastante disputado.

mercado-central-budapeste-viajenoblog

 

O Mercado Central está situado nos arredores da praça de Fovam ter. Há uma estação do metrô praticamente na porta. O Nagycsarnok fecha somente no domingo. Nos outros dias ele abre a partir das 6h. Fique atento aos horários, já que na segunda ele encerra as atividades às 17h e no sábado às 15h. De terça a sexta o expediente vai até às 18h.

 

Imagens: Arquivo Pessoal/Divulgação/Pixabay

Deixe uma resposta