Memento Park, em Budapeste, abriga curiosas estátuas do comunismo

Um parque onde repousam gigantescas e curiosas estátuas do período comunista na Hungria. Visitar o Memento Park é uma boa experiência para voltar ao passado e principalmente conhecer um outro lado de Budapeste. Tanto histórico quanto da cidade em si.

O Memento Park foi construído não para celebrar o passado comunista, mas sim para guardar objetos históricos que enfeitaram as principais praças da capital húngara. Um passeio por lá ainda da a chance de compreender melhor como era a vida dos moradores durante os anos da Guerra Fria e fazer uma reflexão sobre o regime ditatorial.

botas stalin memento park

Deixando os fatos de lado, vamos ao que o Memento Park reserva. Logo ao descer do ônibus, o visitante já encara o que sobrou de uma gigantesca estátua do líder soviético Josef Stálin.

A colossal peça instalada na praça Felvonulási tér, no centro de Budapeste, foi derrubada pela população em 1956. Restou apenas as botas de dois metros de altura que hoje habita o topo de uma instalação no lado oposto da entrada do parque.

estatua lenin memento park

A fachada do Memento Park é decorada por representações de Lênin, líder da Revolução Russa, além de Marx e Engels.

marx engels memento park

A primeira atração no lado de dentro do parque leva o turista aos anos da Guerra Fria. Um exemplar do Trabant 601 está exposto ao ar livre para que as pessoas tirem todo proveito dele.

O chamado “Carro do povo” era fabricado no lado oriental da Alemanha e virou um dos mais populares veículos do Leste Europeu. O curioso é que o automóvel ficava pronto de seis a oito anos depois que o pedido era feito.

trabant memento park

trabant 601 memento park

Hoje o Trabant é alvo de interesse de colecionadores. Já no Memento Park você pode ficar à vontade para entrar nele, conhecer com detalhes por dentro e principalmente fazer fotos.

Um alô aos comunistas

Quem é aficionado por história – a maioria dos visitantes – pode “conversar” com os principais líderes comunistas. Uma cabine telefônica antiga instalada no começo do passeio, traz gravações da vozes dessas figuras históricas. É só buscar o nome na lista telefônica, discar o número e ouvir o que Lênin, Mao, Che Guevara, Fidel, entre outros têm a dizer. Um detalhe: Stálin tem uma voz bem mansa.

telefone comunistas memento park

Tudo isso são atrações antes mesmo do conteúdo principal do Memento Park. As 42 estátutas espalhadas pelo local podem ser conferidas sem pressa. Um guia pode ajudar no entendimento dos eventos históricos, mas as placas instaladas nas peças facilitam a compreensão do que elas marcam e ainda indicam onde elas ficavam em Budapeste antes de serem derrubadas.

lenin memento park

Lênin e Stálin aparecem como as principais representações. Personalidades húngaras ligadas ao comunismo também são lembradas no Memento Park. Os destaques no entanto são as esculturas que reproduzem fatos do regime.

cidadao hungaro libertação soviética memento park

Uma delas indica o início do domínio soviético na Hungria após a expulsão dos nazistas na Segunda Guerra Mundial. Um cidadão da Hungria aparece agradecendo a um soldado soviético pela libertação em 1945. Outro soldado é representado em uma peça de seis metros de altura.

soldado sovietico memento park

As estátuas chamam atenção pelo lado curioso e sobretudo pelo tamanho. A mais impressionante delas – na minha opinião – mostra mais um soldado soviético em movimento. A representação é imponente.

soldado memento park

A entrada no Memento Park sai por 1500 forintes (em torno de 5 euros). O passeio está aberto ao público diariamente a partir das 10h. O percurso para observar cada peça com calma leva em torno de uma hora. A visita pode ser encerrada na lojinha do parque. Lá, o turista pode adquirir algumas lembrancinhas interessantes, como camisetas, cartazes, imãs e outros produtos.

mundo trabalhadores memento park

Como chegar ao Memento Park

O transporte público é a forma mais recomendada de chegar ao Memento Park. Pegar o metrô e depois o ônibus vai garantir um passeio por agradáveis áreas residenciais nos arredores de Budapeste. Bom para conhecer esse outro lado da capital da Hungria.

Pegue a linha 4 do metrô até a estação Kelenfold vasutallomas. Em seguida, no lado de fora, faça a baldeação para o ônibus e siga a linha 101 ou 150 até Budateteny vasutallomas (Campona).

A parada no Memento Park não tem erro. Um painel luminoso e um aviso sonoro no interior do ônibus indicam o destino.

Depois da jornada pela história, basta pegar o ônibus do outro lado da rua e fazer o caminho de volta novamente de ônibus e metrô.

O Memento Park é mais uma prova de quanto Budapeste é uma cidade fascinante e sabe preservar seu passado.

Deixe uma resposta