Madri: o que você não pode deixar de fazer

Visitar os principais museus da cidade: Prado, Reina Sofia e Thyssen-Bornemisza

Nós já falamos nesse post aqui sobre como Madri tem a capacidade de tornar você uma pessoa melhor, mais rica em cultura, após uma visita. Conhecer esses museus é conhecer um pouco mais sobre a história do mundo através de grandes artistas espanhóis.

No Museu do Prado, descubra a vida da corte real pelos quadros de Velázquez e desvende as mil facetas de Goya observando a evolução do trabalho do artista.

DSC09560

No Reina Sofía, delicie-se com as mirabolantes ideias de Constant para sua “Nova Babilônia” (exposição temporária que vai até 29 de fevereiro), além dos traços marcantes de Salvador Dalí, Miró e Picasso.

DSC09462 DSC09460

Já no Thyssen é possível ter uma verdadeira história da arte através de Caravaggio, Cézanne, Van Gogh, Monet, Picasso e vários outros. Ah, todos os museus podem ser visitados de graça! Confira os sites oficiais e veja os horários.

DSC09481

 

Observar o movimento da Puerta del Sol

DSC09501

Uma das praças mais movimentadas da cidade, a Puerta del Sol é um lugar simbólico para Madri. É ali o quilômetro zero das estradas espanholas e onde fica a famosa estátua do Urso e da árvore Madronheiro que é o símbolo da capital da Espanha. Ou seja, a Puerta del Sol é praticamente o coração da cidade. Não dá para deixar de ir.

IMG_0221

 

Passear pela Plaza Mayor

DSC09507

Pertinho da Puerta del Sol está a Plaza Mayor. Uma praça super importante na história de Madri e que já viu de tudo um pouco. O local já foi palco desde eventos políticos e touradas até execuções. No Museu Municipal de Madri (outro passeio bacana e de graça!), a Plaza Mayor aparece como destaque. São vários os quadros que retratam o local através dos séculos de história da cidade.

 

Andar pela Gran Via

Principal avenida comercial de Madri, a Gran Via é o local perfeito para quem quer fazer compras na cidade. São várias lojas imensas, restaurantes, cafés e teatros ao longo dos 1,5 km da avenida. Uma dica para quem gosta de bons preços é a gigante – e sempre lotada – Primark. A loja britânica tem em Madri sua segunda maior unidade (só perde para a de Manchester) e faz muito sucesso. Você vai perder a conta ao longo da Gran Via de quantas pessoas passam com sacolas da marca. Ao lado dela estão outras campeãs de bons preços: H&M, Mango (que não é tão baratinha, mas é espanhola, então tem melhores preços por la) e a Lefties, criada pela Zara para ser uma espécie de “outlet” da marca.

 

Almoçar no Mercado San Miguel

IMG_0030

Quem gosta de comer bem não pode deixar de visitar o Mercado San Miguel. O Mercado existe desde 1835, mas sua estrutura em si, toda feita de ferro, data de 1916. Em 2009, o local foi totalmente reestruturado e desde então tornou-se referência gourmet na cidade. Por esse motivo, os preços não são dos mais baratos, mas ainda assim a experiência vale a pena. Por lá é possível encontrar desde as tradicionais tapas, até paellas, frutas, verduras e doces.

IMG_0236 IMG_0237

 

Conhecer a Catedral de Madri e o Palácio Real

Esses dois pontos turísticos de Madri ficam assim, lado a lado. A diferença entre eles é que um tem 22 anos e o outro 251 anos. É isso mesmo. Pode parecer surreal, mas a Catedral de Almudena, em Madri, foi inaugurada somente em 1993. Os planos para uma igreja no local começaram no século XVI, mas vários fatores fizeram com que a construção fosse adiada várias vezes. Por fim, ela acabou sendo consagrada em 93 por ninguém menos que o Papa João Paulo II, que foi homenageado com duas imagens no local.

IMG_0037 IMG_0075

Confesso que apesar da igreja ser linda por fora, não tinha grandes expectativas com a visita. Porém, foi uma das igrejas mais bonitas que visitamos em toda viagem. Vale muito a pena!

IMG_0072

O Palácio Real de Madri também não deixa a desejar. Durante a visita, que passa por vários cômodos, os detalhes impressionam. Uma das minhas partes preferidas é a Saleta de Porcelana, que tem as paredes e tetos revestidos com o material. O Salão de Refeições também é de tirar o fôlego. Infelizmente, não é permitido fotografar o interior do Palácio. Por fim, não deixe de visitar os Jardins de Sabatini, que ficam do lado oposto da entrada e proporcionam a melhor vista do Palácio.

IMG_0343

 

Caminhar e descansar no Parque do Retiro

DSC09428

O Parque do Retiro é um lugar delicioso para visitar em Madri. São 118 hectares de área verde que dividem espaço com lagos, estátuas e monumentos e tornam o local um dos mais lindos e agradáveis da cidade. Aproveite para caminhar, observar os locais e turistas e descansar. Não deixe também de passar pelo Palácio de Cristal, uma estrutura super bonita que já abrigou uma estufa e hoje traz esposições de arte contemporânea.

DSC09439

 

Visitar o Templo de Debod

IMG_0365

Já pensou em visitar um pedacinho do Egito em Madri? Sim, isso é possível. Construído no século IV antes de Cristo, o templo foi um presente do governo do Egito ao governo da Espanha como forma de agradecimento pela ajuda na restauração dos templos de Abu Simbel. Dá para imaginar o trabalhão que o transporte e reconstrução desse Templo deram? Até a climatização no interior do Templo foi alterada para simular o clima da Nubia. Além de ver a parte externa, os turistas podem visitar também o interior do Templo.

Um comentário em “Madri: o que você não pode deixar de fazer

Deixe uma resposta