Descomplicando Veneza

Veneza é fascinante e surpreendente. Os canais, as construções, as ruas apertadas e as cerca de 400 pontes compõem um cenário incrível e singular a cada esquina. Locomover-se por esse paraíso na Itália é sem dúvida um convite a se perder. Assim, a cidade desafia quem gosta de andar sem rumo e pode ser um terror para quem não tem lá muita noção de direção.

Saiba porém que é possível caminhar por Veneza sem complicações. Fugir um pouco da rota está dentro do programa de quem visita a cidade, mas algumas orientações são indispensáveis para não deixar o turista completamente perdido.

panoramica veneza viajenoblog

Onde ficar em Veneza?

A primeira dica e talvez mais importante é escolher bem o local da hospedagem. Isso vai pesar muito na experiência de conhecer Veneza. A sugestão é ficar na parte insular da cidade e não no lado continental.

O legal de Veneza é justamente descobrir o ambiente distinto descrito acima e que atrai milhões de pessoas à Itália todos os anos. A hospedagem na parte continental pode até ser mais barata, mas chegar até as atrações locais mais conhecidas vai encarecer a opção.

vaporetto ponte rialto veneza

Como circular em Veneza?

O vaporetto é o principal meio de transporte público de Veneza. Através dele quem chega de trem (na estação Santa Lucia) ou de ônibus (no terminal Tronchetto) consegue acessar os outro cantos da ilha. Vale destacar que o bilhete é um dos mais caros do mundo (7 euros a viagem simples). Por ser barco, o transporte de um lado para o outro é lento e pode demorar conforme o destino final.

O conselho seguinte então é priorizar a hospedagem nas proximidades do Grande Canal e do Canal de San Marco. A maior parte das paradas do vaporetto fica no caminho que passa pelos dois canais.

O motivo é evitar longos trajetos pelas ruas estreitas e pontes carregando malas pesadas, especialmente de rodinhas. Ter ficado perto do Campo San Zaccaria facilitou muito nossa circulação.

estacao vaporetto veneza

Como não se perder em Veneza?

A melhor forma de passear por Veneza sem se perder completamente é estabelecendo lugares de referência. Atrações turísticas como a Piazza San Marco, a Ponte de Rialto, a Ponte dell`Accademia e a Basilica di Santa Maria della Salute são alguns pontos-chaves. Identificar restaurantes, mercados, ruas de comércio, passagens e hotéis também facilitam a memorizar melhor um caminho.

piazza san marco viajenoblog

Reparamos que placas afixadas em prédios estratégicos ajudam a chegar nas atrações turísticas mais conhecidas. Preste atenção nelas. Foi dessa forma que saímos da Praça de São Marcos e fomos até a Basílica passando pela Ponte dell`Accademia e a Coleção Peggy Guggenheim praticamente sem ajuda de mapa e fizemos o caminho de volta sem erros.

ponte accademia veneza

O mapa do celular, mais que o mapa físico, pode ser um aliado importante mesmo sem acesso a internet. Ou melhor, aproveite o Wi-Fi do hotel para configurar o trajeto desejado. No iPhone, a gente sempre colocava o caminho antes de sair de casa e o GPS continuava funcionado mesmo sem uma conexão. Isso nos ajudou muito a ter noção de onde estávamos.

A última opção, para quem estiver definitivamente perdido, é pedir informação. Vimos adesivos em várias bancas de comerciantes colocando-se à disposição para ajudar os turistas.

Todo encanto de Veneza pode ser descoberto de forma descomplicada. Tentar entender a dinâmica da cidade vai tornar a experiência ainda mais inesquecível.

canal veneza viajenoblog

Deixe uma resposta