Chopes, salsichas e mais 16 coisas para fazer em Munique

Não dá para escapar do clichê. Conhecer Munique é a desculpa perfeita para provar muita cerveja e experimentar as delícias da cozinha alemã. Entre um copo, um prato e outros, a capital da Baviera seduz pelas construções antigas integradas com as modernas, as inúmeras áreas públicas bem conservadas, um sistema de transporte organizado e muita história espalhada por todos os cantos.

O ponto de partida do nosso passeio é a Hauptbahnhof. A principal estação de trem de Munique será a referência para nossa jornada. A estimativa é de que 350 mil pessoas passem por dia pela Estação Central. Ela é ponto de chegada e partida de trens internacionais e de outras regiões da Alemanha. Várias linhas do metrô também passam pela Hauptbahnhof. Ou seja, ela é caminho para praticamente tudo que você pretende fazer.

Karstadt: Uma loja de departamentos imensa bem na saída da Hauptbahnhof. Perfumes, maquiagem, joias, roupas, calçados, chocolates, papelaria, eletrônicos, livros, brinquedos, presentes e tudo mais que você imagina pode ser encontrado no local. Vale a pena dar uma passadinha para conhecer, ainda mais se você tiver com vontade de gastar ou quer garantir lembrancinhas para amigos e familiares. A cadeia de lojas é uma das mais tradicionais da Alemanha.

Karlsplatz Stachus: O histórico portão Karlstor é a entrada para uma das áreas mais movimentadas da cidade. A Neuhauser Strasse, uma ampla rua exclusiva para pedestres, abriga prédios antigos, cafés, restaurantes e muitas lojas. Via importante para entrar no espírito de Munique e quem sabe aproveitar uma promoção de ocasião em alguma das lojas. A Igreja de São Miguel é outra bela atração da rua.

Marienplatz: O coração de Munique. A praça mais importante da cidade tem como principais atrações a antiga prefeitura (Altes Rathaus) e a nova prefeitura (Neues Rathaus). As duas construções estão separadas por alguns metros. A Altes Rathaus começou a ser erguida em 1470. Hoje ela abriga o Museus dos Brinquedos. Já a Neues Rathaus teve a construção iniciada em 1867. A fachada com quase 100 metros de altura é um atrativo a parte. Na torre do relógio, de duas a três vezes por dia, um show no maior carrilhão da Alemanha desperta a emoção dos turistas. O espetáculo envolve 43 sinos e 32 figuras animadas, tudo movido a energia solar.

Peterskirche: Nos arredores da Marienplatz está instalada a Igreja de São Pedro, a mais antiga de Munique. Levantada no século XII, a igreja passou por destruições e precisou ser restaurada várias vezes ao longo da história. No alto da torre (92 metros) é possível ter uma das mais amplas vistas da cidade. Quem tem medo de altura pode se contentar em admirar os belos afrescos e esculturas no interior da igreja.

Frauenkirche: Ainda falando sobre lugares sagrados, a Igreja de Nossa Senhora é outro cartão-postal de Munique. Também no entorno da Marienplatz, a catedral erguida no século XV possui duas torres de 99 metros de altura. A Frauenkirche pode ser vista de várias partes da cidade. Uma determinação garante que nada pode ser construído perto dela para não atrapalhar a paisagem. Em algumas épocas do ano é possível subir até o topo e ter uma vista panorâmica. O interior da catedral guarda uma lenda conhecida como “a pegada do Diabo”. Uma marca no chão sinaliza o ponto onde o Diabo teria estado ao visitar a construção da igreja. Posicionando-se no local indicado e olhando para o altar, o visitante pode reparar que todas as janelas ficam escondidas pelas pilares.

Viktualienmarkt: Quem viaja para Munique em busca de comida e bebida vai deliciar-se nos chamados Biergartens. Um dos mais simpáticos da cidade, coladinho na Marienplatz, fica no Viktualienmarkt. Além de poder desfrutrar de um saborosíssimo chope, o turista também encontra quiosques com salsichas, queijos e outrasa delícias típicas da Alemanha. Um local a céu aberto muito agradável para descansar e fazer uma ótima refeição.

Cervejaria Hofbräuhaus: Já que o assunto é bebida e comida, não dá para visitar Munique e não passar pela famosa cervejaria Hofbräuhaus. Construída há mais de 400 anos, hoje ela recebe uma multidão de turistas todos os dias em busca dos melhores sabores da Alemanha. O restaurante é parada turística obrigatória. Encontre um lugar, peça um cardápio e aproveite a experiência. A cervejaria ainda possui uma lojinha para garantir souvernirs como canecas, chaveiros, cervejas e outros objetos.Watch movie online The Transporter Refueled (2015)

Odeonplatz: Outra área muito movimentada e repleta de atrações. Nela está instalada o histórico Feldherrnhalle, um monumento encomendado em 1841 pelo rei Ludwig I da Baviera para honrar a tradição de seu exército. A construção foi inspirada na Piazza della Signoria, em Florença. O Feldherrnhalle foi palco em 1923 de um confronto entre a polícia e seguidores de Hitler. O evento culminou na prisão de Hitler. Já durante o domínio do ditador nazista, em 1933, o monumento foi transformado em ponto para desfiles e comícios comemorativos. A Odeonplatz abriga ainda a belíssima Theatinerkirche. A Igreja de São Cateano, ou famosa igreja amarela, guarda os túmulos de muitos reis da Baviera.

Residenz: O palácio Münchner Residenz serviu por mais de 400 anos de moradia aos duques, príncipes e reis da Baviera. Hoje está aberto à visitação pública a quem quiser conhecer como eram os aposentos, os hábitos, os artigos de luxo e coleções de arte dos antigos moradores.

Hofgarten: Um belo e agradável jardim ao lado do palácio Residenz. Uma área para relaxar e contemplar uma das paisagens mais belas de Munique. O Hofgarten foi idealizado no início do sécul XVII e torno-se ao passar dos anos como um dos lugares mais populares da cidade.

Englischer Garten: Tão popular quanto o Hofgarten, o Jardim Inglês é considerado um dos maiores parques urbanos da Europa. Uma área imensa para ser aproveitada pela população. O parque é tão completo que no riacho Eisbach é possível praticar surfe em um determinado período do ano. A cervejaria instalada na Torre Chinesa oferece chope da melhor qualidade e comida típica alemã.

Deutsches Museum: Quem é fascinado por invenções, astronomia, navegações, aviação e tudo que envolva evolução científica vai se apaixonar pelo Museu de Ciência e Tecnologia. A coleção de mais de 100 mil objetos está espalhada por vários andares do prédio. Um museu interativo e educativo para descobrir sobre o funcionamento das coisas. Passeio muito interessante para todas as idades, especialmente as crianças.

Olympiapark: Munique foi sede das Olímpiadas em 1972 e após os Jogos a cidade ganhou como legado uma extensa área de lazer. O Estádio Olímpico, principal construção do complexo, hoje é palco de festivais e shows. Para quem tem tempo para passear pela cidade, o Olympiapark pode ser uma ótima escapada no fim de semana.

Allianz Arena: A casa do Bayern de Munique é uma das arenas de futebol mais modernas do mundo. O estádio que já foi palco de jogos da Copa do Mundo hoje está aberto à visitação. O turista pode optar por fazer um tour pelas instalações ou quem sabe – se tiver sorte – assistir a um jogos de um dos melhores times do mundo.

Passeios a partir de Munique

Aqui no blog já publicamos dois passeios que podem ser feitos a partir de Munique. Um deles é a dolorosa visita ao Campo de Concentração de Dachau. O local foi aberto no dia 22 de março de 1933, menos de dois meses após a chegada de Hitler ao poder. O campo ficou conhecido como onde o terror nazista fez escola e serviu de modelo para criados posteriormente. Conhecer Dachau é passar por um dos cenários mais tristes da história da humanidade.

Já o outro passeio leva até a espetacular Salzburg, na Áustria. A cidade tem paisagens deslumbrantes, com os Alpes como cenário de fundo. A agradável cidade, famosa por seu filho ilústre (Mozart) e por servir de inspiração para o filme “A Noviça Rebelde”, pode ser visitada em um dia. Contamos aqui como foi nosso tour.

Deixe uma resposta