A encantadora Budapeste de A a Z

A capital da Hungria é rica em história e lindas paisagens. É tanta coisa para explorar que um guia de A a Z talvez seja pouco para ela. Descubra e se encante por Budapeste, essa terra surpreendente.

A – Andrassy

A principal e mais linda avenida da cidade, também conhecida como a Champs-Élysées húngara. Onde estão localizados hotéis, cafés, restaurantes, lojas de luxo, praças, museus e a Ópera. A primeira linha de metrô, inaugurada em 1896, passa pela Andrassy. Em um dos extremos da avenida está a Praça dos Heróis.

B – Bastião dos Pescadores

Importante monumento construído entre 1895 e 1902 no alto do morro próximo ao Castelo de Buda e a Igreja de São Matias. Do Bastião dos Pescadores se tem uma das mais espetaculares vistas da cidade, principalmente do Parlamento, que fica na margem oposta do rio Danúbio. A entrada para percorrer as sete torres da construção geralmente é gratuita.

bastiao dos pescadores budapeste
C – Castelo de Buda

Também conhecido como Castelo Real ou Palácio Real. Construído no alto da colina a 60 metros do nível do rio Danúbio. A melhor forma de chegar ao alto do Castelo é de funicular (a subida é paga). A antiga casa dos reis e imperadores hoje é aberta ao público. Entre as atrações estão a Galeria Nacional Húngara, o Museu Histórico de Budapeste e a Biblioteca Nacional Széchenyi. Assim como no Bastião dos Pescadores, a vista do Castelo é digna de cartão-postal.

D – Danúbio

O segundo rio mais extenso da Europa e que inspirou a famosa valsa de Johann Strauss II (Blue Danube). O curso do Danúbio separa os dois lados da capital da Hungria: Buda e Peste. Pontes unindo os dois lados incrementam a paisagem do rio, com destaque para a Ponte das Correntes (Széchenyi Lánchíd). A ponte pênsil inaugurada em meados do século XIX não resistiu aos ataques na Primeira Guerra Mundial e precisou ser reconstruída em 1949. O Danúbio, a Ponte da Correntes e o Castelo de Buda compõe uma das paisagens mais bonitas de Budapeste.

ponte das correntes budapeste
E – Elisabeth

Elisabeth Amalia Eugenia von Wittelsbach, depois Elisabeth von Habsburg, foi uma das figuras mais místicas e notáveis da Europa, especialmente na Hungria e na Áustria. Sissi, como era conhecida, era casada com Franz Joseph I, imperador da Áustria e da Hungria. Ao lado do marido, ela foi coroada em 1867, na Igreja de São Matias, como rainha da Hungria. Sissi era entusiasta e defensora do povo húngaro. A imperatriz ganhou fama – principalmente após a morte – pela preocupação excessiva com a beleza e a saúde e também pelas viagens ao redor do Velho Continente.

F – Forinte

A moeda oficial da Hungria. Budapeste é uma das cidades mais baratas da Europa. É possível comer e beber bem, comprar roupas, ficar hospedado em um lugar maravilhoso e conhecer muita coisa interessante sem gastar muitos euros. A conversão de euro para forinte em casas de câmbio chega a ser interessante, mas a dica é usar o máximo que puder o cartão pré-pago que o dinheiro vai render ainda mais.

G – Gellért

Budapeste é um destino famoso pelos spas com águas termais consideradas terapêuticas. O Termas e Hotel Gellért aparece como um dos locais mais conhecidos para quem busca esse tipo de experiência. As piscinais coletivas atraem muitos turistas e locais todos os dias. No inverno, quando os termômetros marcam temperaturas abaixo de zero, é possível relaxar nas águas a 40ºC em uma piscina ao ar livre. A pintura, os vitrais, os mosaicos e as esculturas no interior fazem do termas uma das construções mais bonitas da cidade.

gellert budapeste
H – House of Terror

A Casa do Terror é um museu situado na avenida Andrassy que retrata o período em que a Hungria sofreu durante as ocupações nazista e soviética. O monumento conta a história das pessoas que foram presas, torturadas e mortas no interior do prédio. A exposição mostra como era a vida do povo húngaro durante o domínio dos dois regimes sangrentos e traz ainda objetos de propaganda militar, interrogatórios e de espionagem. Uma ala com diversos depoimentos de sobreviventes, a parte reservada aos prisioneiros e um memorial dedicado às vítimas estão entre as partes mais angustiantes da visita.

casa do terror budapeste
I – Igreja de São Matias

A igreja passou por muitas transformações ao longo da história, serviu para coração de reis, foi transformada em mesquita no século XVI durante a ocupação turca, reconstruída na metade final do século XIX e novamente restaurada após a Segunda Guerra Mundial. A Igreja de São Matias, também conhecida como Igreja de Nossa Senhora, é uma das mais exuberantes da Europa pelos afrescos, esculturas e o conjunto arquitetônico no estilo gótico original. Ela está localizada no lado de Buda da capital húngara, bem perto do Bastião dos Pescadores

igreja sao matias budapeste

 

J – Judeus

Judeus foram perseguidos e mortos durante a dominação nazista da Hungria na Segunda Guerra Mundial. As vítimas eram alinhadas e executadas às margens do Danúbio. Um comovente memorial foi inaugurado em 2005 para lembrar as mortes. O conjunto de esculturas reúne 60 pares de sapatos de metal. A triste lembrança pode ser conferida nas proximidades do Parlamento no caminho para a Ponte das Correntes.

judeus danúbio budapeste

 

K – Keleti

A mais importante estação ferroviária de Budapeste foi construída entre 1881 e 1884 e na época foi considerada uma das construções mais modernas da Europa. A Budapest-Keleti pályaudvar é a principal porta de entrada para quem chega de trem à capital da Hungria. De lá partem ainda locomotivas para os principais destinos do Leste Europeu. A estação está integrada com o metrô e possui transporte até o aeroporto da cidade.

L – Liberdade

Muitas estátuas de escritores, músicos, artistas, figuras e eventos históricos importantes ou até mesmo de cenas do cotidiano estão espalhadas por Budapeste. Entre as peças instaladas em parques e praças da cidade, uma se destaca na paisagem no alto do morro Gellért. A Estátua da Liberdade foi erguida em 1947 em memória da libertação soviética da Hungria das forças nazistas na Segunda Guerra Mundial. Um pedestal de 26 metros suporta a estrutura de bronze de 14 metros. Anos depois, a Hungria também ficaria livre do domínio comunista.

M – Memento Park

As estátuas do período da ocupação soviética que ficavam espalhadas pela cidade foram retiradas e levadas para esse parque nos arredores de Budapeste. Representações de Marx, Engels, Lenin e outras figuras húngaras podem ser vistas no Memento Park. O destaque fica por conta de parte de uma estátua do ditador Josef Stalin. Sobraram apenas as botas – de cerca de 2 metros de altura – da gigantesca peça derrubada de uma das principais de praças de Budapeste. Uma cabine telefônica instalada no início da visita permite ouvir discursos dos principais líderes comunistas do século passado.

memento park stalin budapeste
N – Natal

Budapeste ganha um colorido especial no Natal e as praças da cidade são tomadas por feirinhas e mercados. A Basílica de Santo Estevão fica ainda mais bonita com a colorida iluminação. O cheiro da comida e das bebidas quentes tomam conta do ambiente a céu aberto e seduz qualquer um que passa. É difícil se controlar e não comprar uma lembrancinha diferente feita pelos talentosos artistas ou ainda não cair na tentação de levar para casa os mais belos enfeites de Natal. Em qualquer canto que você vai, o clima na cidade fica ainda mais perfeito nessa época do ano. O principal mercado fica na praça Vorosmarty e conta inclusive com apresentações artísticas.

natal budapeste
O – Opera

Terra e lar de grandes compositores, como Franz Liszt e Béla Bartók, Budapeste possui uma excelente casa de espetáculos. A Ópera Estatal localizada na avenida Andrassy foi inaugurada em 1884. O luxuoso prédio em estilo neo renascentista é palco de grandes concertos.

opera budapeste
P – Parlamento

O maior edifício da Hungria teve o projeto inspirado no Parlamento de Londres e levou quase 20 anos para ficar pronto. O Parlamento Húngaro conta com 691 aposentos espalhados pelos 268 metros de comprimento e 96 metros de altura. O emblema real é exibido no interior do prédio que é aberto para visitações. De dia, de noite, de perto, do outro lado do Danúbio, não importa, o Parlamento é altamente fotogênico.

parlamento budapeste
Q – Quartier Latin

Assim como Paris, Budapeste também possui seu Quartier Latin ao longo da Ráday utca, nas proximidades da Kálvin tér. A via é ponto de cafés, livrarias, hotéis e bons restaurantes. O interessante é que a rua é exclusiva para pedestres.

R – Rinque de patinação

Os meses mais frios do ano trazem a Budapeste uma diversão a mais com a instalação de rinques de patinação. A principal pista, considerada a maior da Europa, fica no Városliget (Parque da Cidade), entre a Praça dos Heróis e o Castelo Vajdahunyad. O extenso rinque é tomado pelos moradores da cidade e, claro, pelos turistas de todos cantos do mundo. Não importa a intimidades com os patins, a aventura é garantida para todas as idades.

rinque budapeste
S – Santo Estevão

A Basílica de Santo Estevão, em homenagem ao primeiro rei cristão da Hungria, é a maior igreja de Budapeste. Do alto da cúpula, a 96 metros de altura, é possível ver praticamente todos os cantos da cidade. No interior da basílica, no altar principal, está uma estátua de mármore do santo. Atrás, afrescos contam cenas da vida dele. A mão direita mumificada de Santo Estevão está guardada na Capela da Sagrada Mão Direita.

basilica santo estevao budapeste
T – Trdelník

Tradicional e delicioso pão doce húngaro. A massa é enrolada em um cilindro oco e colocada para assar. Depois de pronta é polvilhada com açúcar de confeiteiro e canela (ou outro acompanhamento). O bom mesmo é provar o trdelník ainda quentinho. Muito popular entre os turistas.

trdelník
U – Unesco

Budapeste tem um conjunto de atrações tombadas pela Unesco como Patrimônio da Humanidade. As margens do Danúbio, o bairro do Castelo de Buda e a avenida Andrassy são protegidos para garantir a preservação a gerações futuras.

V – Városliget

O Parque da Cidade está situado em um dos extremos da avenida Andrassy, na área central de Budapeste. A Praça dos Heróis é a porta de entrada do parque público. A extensa área do Városliget é repleta de atrações, como o enorme lago que se transforma em rinque nos meses de frio, o Castelo Vajdahunyad, o Zoológico e o Jardim Botânico.

praça dos herois budapeste
W – Wine

Aqui é preciso um truque para não deixar de fora o mulled wine, o vinho quente vendido nas feirinhas e mercados de Natal. No frio de Budapeste é a bebida necessária para esquentar o corpo.

Z – Zoológico

O maior e mais antigo zoológico da Hungria está no interior da enorme área que compreende o Városliget (Parque da Cidade). O Budapest Zoo foi inaugurado em 1866 e conta hoje, conforme informações oficiais, com 750 espécies de animais e 3500 espécies de plantas.

Faltaram duas letras (X e Y) para completar o guia de Budapeste. Alguma sugestão do que fazer na bela capital húngara?

Um comentário em “A encantadora Budapeste de A a Z

Deixe uma resposta