Airbnb: nosso apartamento em Paris

Paris é uma cidade linda, apaixonante, mas cara! Por isso, logo que começamos a planejar nossa passagem por lá nos assustamos com os preços de hospedagem. Até mesmo os hostels (já falei quais eu me hospedei em Paris aqui) que normalmente têm preços mais em conta não estavam cabendo no nosso orçamento de mochileiros e tivemos que buscar uma outra opção de hospedagem.

Como íamos passar uma semana na cidade descartamos os quartos compartilhados e decidimos encarar pela primeira vez o Airbnb.

Para quem não conhece o Airbnb é uma plataforma de aluguel de quartos e apartamentos. Funciona assim: o host ou anfitrião coloca seu imóvel ou cômodo para alugar enquanto os interessados mandam solicitações para eles. O anfitrião pode aceitar ou não o pedido, por isso, na hora de fazer uma solicitação é legal se apresentar, contar o que está indo fazer na cidade e o que mais gostou naquele anúncio.

Leia também:

>>> Paris a pé – Torre Eiffel, Arco do Triunfo, Champs Élysées e Tuileries
>>> Paris a pé – Notre Dame, Jardim de Luxemburgo, Georges Pompidou
>>> Paris a pé – Galeria LaFayette, Opéra, Palais Royal e Louvre
>>> Paris a pé (e de metrô) – Sacré-Coeur, Invalides e Museu D’Orsay

Depois da hospedagem, tanto o host quanto o hóspede faz um resumo da experiência que ficará disponível para quem estiver consultando o imóvel. Assim, tanto você quanto o anfitrião ficam mais tranquilos para se hospedar e receber, sabendo que aquela pessoa é de confiança.

Nós escolhemos o nosso apartamento baseado justamente nisso. O local e a nossa host tinham bastante comentários positivos o que nos deixou mais seguros na hora de reservar.

No Airbnb há ofertas de todos os tipos e para todos os bolsos. Em Paris escolhemos um studio bem pequeno, mas super confortável e bem localizado.

IMG_9249
IMG_9255
O apartamento tinha uma cama de casal e uma cama superior, tipo beliche. Ele também contava com uma TV (que não pegava muito bem, mas não nos fez falta), internet, banheiro e uma mini cozinha que possibilitou que a gente cozinhasse algumas vezes, economizando no jantar, e conseguíssemos tomar café da manhã em casa. Pagamos 58 euros a diária e valeu muito a pena, já que os quartos privados em hotéis e hostels estavam mais caros que isso.
IMG_9253
IMG_9254
Foi uma ótima experiência! Tivemos um atraso terrível na hora de chegar (o trem da eurostar ficou mais de uma hora parado no meio do caminho), mas a nossa host nos esperou, foi super simpática durante o check-in e tudo deu certo.
IMG_9248
E vocês, já tiveram alguma experiência com o Airbnb? Conte pra gente!

4 comentários em “Airbnb: nosso apartamento em Paris

Deixe uma resposta